A volta do filho pródigo – Lucas 15:11-24

I. INTRODUÇÃO:

Em Lucas 15 encontramos três parábolas: A Ovelha Perdida, A Moeda Perdida, e o Filho Perdido. Estas três Parábolas são uma resposta de JESUS aos religiosos judeus. Os escribas e fariseus atacavam JESUS por estar na companhia de publicanos, (colhedores de impostos considerados traidores e pecadores), uma classe social que não guardava as leis cerimoniais judaicas. Tanto os cobradores de impostos (publicanos) como os “pecadores”, (os que não guardavam os ritos judaicos) eram desprezados pela religião oficial. JESUS através desta parábola mostra a triste realidade da separação entre o homem e DEUS. E o mostra o Amor de DEUS que busca o pecador sem importar qual seja o seu passado ou condição atual.

Neste estudo de hoje encontraremos respostas para perguntas muito importantes tais como:

a. Qual é o ensino principal desta parábola?
b. Quem o Pai desta parábola representa?
c. Quem o filho perdido representa?
d. Qual foi a atitude do filho em meio à sua desgraça?
e. Qual foi a atitude do Pai ao ver o filho voltar?

COMPREENDENDO O TEXTO BÍBLICO:

1. O Pecado do filho: Vemos que aquele filho deixou a casa do pai por vontade própria. Ele desejava viver sua vida como bem lhe parecia e ser o senhor do seu destino. Ele pensava que para achar o sentido da vida deveria ir para longe de seu pai. O pecado daquele filho não foi avareza, nem a soberba nem a luxuria. Seu erro foi afastar-se de seu pai. Esse pecado deu origem a todos os outros pecados. O pecado original é querer organizar nossa vida longe de DEUS. Querer ser os donos de nosso próprio nariz e destinar nosso futuro. Esse pecado dá origem a todos os outros pecados. Essa é a atitude que todos nós tivemos um dia. E sempre que fizermos isso fracassamos na vida.

2. A Conversão do filho: Quando o filho tomou consciência de seu fracasso ele decidiu voltar ao seu pai. O processo foi difícil…

a) Primeiro o filho refletiu sobre a sua condição. (Lucas 15:17a)
b) Depois o filho se lembrou quão Bom era seu Pai (Lucas 15:17b)
c) Então o filho se arrependeu, decidiu voltar, e voltou para seu Pai (Lucas 15:18-20a)
d) E o filho Confessou sua culpa (Lucas 15:21)
e) O filho arrependido aceitou o que lhe foi dado (Lucas 15:22-24)

Aqui nesta Parábola temos um quadro verdadeiro do que todos precisamos fazer…

a) Tomar consciência de nossa condição de pecadores (Romanos 3:23)
b) Lembrar que DEUS nos espera e nos ama (Lucas 15:20b)
c) Voltar para DEUS (Lucas 15:20a)
d) Confessar os pecados sinceramente a DEUS – (Lucas 15:21; I João 1:9)
e) Aceitar a Salvação e o perdão dos pecados em CRISTO (Lucas 15:22-24)

3. O Recebimento do filho – Vejamos a atitude do Pai:
a) O pai esperava o filho e o buscava. O pai viu o filho ao longe e correu encontra-lo (Lucas 15:20b)
b) O pai beijou e abraçou o filho (Lucas 15:20b)
c) O pai restaurou-o à sua condição de filho querido. (Lucas 15:22)
d) O pai fez uma festa para mostrar a todos a sua alegria. (Lucas 15:23,24)

DEUS faz a mesma coisa conosco:

a) DEUS nos ama (João 3:16)
b) DEUS nos busca (Lucas 19:10)
c) Quando nos arrependemos e aceitamos a CRISTO, DEUS nos faz SEUS filhos (João 1:12).
d) DEUS faz com que nossa vida seja uma festa espiritual. Os anjos de DEUS cantam no céu por cada pecador que se arrepende (Lucas 15:10)

PERGUNTAS PARA NOS FAZER PENSAR:

1. Há alguma coisa no filho perdido que parece conosco?
2. Por que fazer as coisas à nossa maneira e não de DEUS?
3. Temos sabedoria para aprender com o filho perdido que não podemos andar longe de DEUS?
4. Quando vemos que erramos somos humildes de voltar e pedir perdão?
5. Compreendemos que o PAI providenciou em CRISTO uma festa para nossa reconciliação e cabe a nós aceitar a oferta do PAI?
[Se você já voltou para DEUS, não tenha a atitude do filho que recusou receber o irmão arrependido]. Veja Lucas 15:28
Nessa parábola está sintetizado o que é o Evangelho, as boas novas de salvação. O perdido é achado, o morto recebe vida, o que estava caído é restaurado; onde havia choro há alegria, onde havia condenação há salvação, onde havia separação há uma comunhão inquebrável, inviolável e imutável baseada em Cristo e no que ele fez.

No amor de JESUS CRISTO,
Pastor Jackson Rondini